face

linkedin

 

Identificação dos Perigos

O processo de gerenciamento de riscos, como todo procedimento de tomada de decisões, começa com a identificação e a analise de um problema. No caso da Gerência de Riscos, o problema consiste, primeiramente, em se conhecer e analisar os riscos de perdas acidentais que ameaçam a organização.
A identificação de riscos e, indubitavelmente, a mais importante das responsabilidades do gerente de riscos. E o processo através do qual, continua e sistematicamente, são identificadas perdas potenciais (a pessoas, a propriedade e por responsabilidade da empresa), ou seja, situações de risco de acidentes que podem afetar a organização.
Na verdade, não existe um método ótimo para se identificar riscos. Na prática, a melhor estratégia será combinar os vários métodos existentes, obtendo-se o maior numero possível de informações sobre riscos, e evitando-se assim que a empresa seja, inconscientemente, ameaçada por eventuais perdas decorrentes de acidentes.

CHECKLISTS:
Objetivos: Identificar riscos que sejam previsíveis, identificar desvios dos procedimentos padrão e de processos produtivos.
Fase onde é aplicável: todas
Método: aplicação de questionários que suscitem o raciocínio e a investigação das pessoas envolvidas sobre problemas gerais da planta em análise.
Resultados: identificam-se os perigos mais comuns da planta e começa-se um processo de conscientização dos envolvidos.

INSPEÇÃO DE SEGURANÇA:
Objetivos: Identificar desvios dos procedimentos padronizados de processos produtivos e de operação.
Fases onde é aplicável: construção /operação
Método: visitas de orientação com a participação das pessoas envolvidas na montagem, operação e manutenção da planta em análise.
resultados: identificam-se os riscos derivados do não cumprimento de procedimentos padronizados ou do cumprimento de procedimentos falhos.

CLASSIFICAÇÃO POR INDEXAÇÃO:
Objetivos: Classificar o risco de uma  planta de processo através dos métodos DOW, MOND ou ZURICH.
Fases onde é aplicável: projeto/operação
Método: através de métodos que baseados nas características da planta, toxicidade,  inflamabilidade e reatividade do material   manuseado, deriva índices de risco relativo à padrões mundiais. No caso do Método Zurich é possível classificar hierarquicamente cada risco considerando-se sua freqüência e suas conseqüências de forma matricial o que facilita a   interpretação dos resultados.
Resultados: identificam-se com custos baixos o risco global da planta  e a hierarquização dos diversos riscos elementares, chegando-se à determinar o tempo fora de operação no caso de acontecer um evento anômalo.

telefone

55 (21) 2232-8333

Av. Rio Branco, 134 - 19° andar

Centro - Rio de Janeiro - RJ (CEP: 20040-002)

face

linkedin

© 2011 Todos os direitos reservados.